Marketing de Conteúdo e Copywriting: você sabe quais são as diferenças?

O poder de convencer seu público através de publicações de conteúdos escritos é uma característica que toda marca gostaria de ter, não é mesmo? A habilidade da escrita não nasce da noite para o dia, mas com muita compreensão e prática, é possível obter resultados surpreendentes.

Quando falamos sobre marketing, a escrita é muito mencionada nas estratégias de Marketing de Conteúdo e Copywriting. Você conhece o significado de cada uma delas? Ou acredita que se trata da mesma coisa?



O que é Marketing de Conteúdo?

Uma das estratégias de marketing mais conhecidas, o marketing de conteúdo se trata da criação e distribuição de conteúdos relevantes para promover sua marca. Ou seja, através de artigos, posts nas redes sociais, ou até mesmo e-books, é possível criar publicações interessantíssimas, que chamem a atenção de seus consumidores em potencial.

Essa incrível ideia de educar seus leitores e, ao mesmo tempo, auxiliar o processo de compra de forma natural, transformou o marketing de conteúdo uma das maiores estratégias do âmbito digital. É muito comum nos depararmos com publicações nas redes que de certa forma, nos

informam e nos fazem manter o interesse naquela marca e em seus serviços, a atração é garantida!


O que é Copywriting?

Quando falamos do copywriting, a escrita persuasiva é a chave principal. Essa estratégia tem o foco em convencer seus leitores para realizar uma ação, gerando conversões, vendas. Textos que vendem.

Apesar de parecer “simples” a inserção dos conteúdos de copywriting, um copy mal escrito pode afastar seus clientes da ação de compra. Um texto sem uma elaboração precisa, pode desencadear a sensação de estar sendo pressionado para fazer aquilo, o que geralmente resulta em desaprovação e insatisfação do público.

É muito comum nos depararmos com estratégias de copy nas televisões e rádios, quando os apresentadores tentam nos convencer de comprar aquele produto ou serviço de forma descontraída, mas sem esconder totalmente suas intenções.


Qual a relação entre eles? E as diferenças?

É nesse momento que surge a dúvida na maioria das pessoas, se tanto o marketing de conteúdo quanto o copywriting tem a escrita como ferramenta de persuasão, quais são suas diferenças? Se após ler a explicação de cada um desses termos, você manter essa linha de pensamento, apontaremos de forma clara a relação entre esses termos e suas principais diferenças:

· Na jornada de compra, a preocupação do marketing de conteúdo é oferecer conteúdos relevantes com o intuito de atrair novos clientes, não necessariamente instigá-los para a ação de compra naquele momento. Diferente do copywriting, que analisa todas as necessidades do público e promove a ação da compra.

· Existe uma diferença de onde normalmente essas estratégias são utilizadas. Dificilmente você encontrará uma abordagem persuasiva em postagens de blogs, e-books, por exemplo. Porque essas são as plataformas onde geralmente o marketing de conteúdo é inserido.

· No copywriting, você encontrará a implantação desse método em comerciais, malas diretas, landing pages, já que são locais onde o que importa, é a ação de compra, é a instantaneidade.


Importância do Copywriting no Marketing de Conteúdo

Apesar de suas diferenças, inserir técnicas de copywriting em seus conteúdos de blogs, artigos, pode ser uma boa ideia, sabe por quê? Uma das recomendações de uma boa criação de conteúdo para as redes, por exemplo, é ter aquela “pitadinha” de persuasão em suas palavras, mesmo que imperceptível, pois são elas que manterão o interesse de seus leitores.

Você pode ter criado um dos conteúdos mais completos possíveis e que com certeza, agregariam os conhecimentos de alguém, mas sem colocar elementos que chamem a atenção de seus leitores, todo esse esforço pode ter sido em vão, entende? Por essa razão, é preciso atentar-se pelo menos em:


– Escolha do título. Um título fraco pode fazer com que seu cliente nem sequer clique para obter mais informações, por isso, ele precisa ser atrativo.

– Ao apresentar conteúdos relacionados à algum serviço, demonstre vantagens, diferenciais, propostas, algo que chame a atenção do leitor;

– Se possível, apresente dados. Avaliações, análises, passam credibilidade e confiança no que está sendo dito;

– Chamadas de ações sempre serão bem-vindas. Não sabe o que significa? São as famosas “Inscreva-se”, “Experimente grátis”, “Saiba mais”, etc.

Não encare a escrita persuasiva como algo negativo, quando pensada estrategicamente, ela pode fazer a diferença para obter maior engajamento em sua marca.


Considerações Finais

Ao decorrer do texto, ficou cada vez mais claro que há uma enorme diferença entre os termos de marketing de conteúdo e copywriting, mas que, apesar de suas diferenças, eles podem ser ótimos quando elaborados juntos, criando um conteúdo alternativo e muito atrativo para seus clientes. Entender a importância de cada um deles e como aplicá-los é essencial para sua empresa conseguir criar estratégias efetivas e conseguir optar pelo método que fará diferença.

Inclusive, todo esse conhecimento te auxiliará a encontrar os limites que todo texto de marketing de conteúdo e copywriting deve ter, de modo a respeitar sempre em primeiro lugar, as emoções e o interesse de seus consumidores.