Funil De Vendas Para Sua Loja Virtual Vender Mais

Atualizado: 3 de nov. de 2021

Já ouviu falar em funil de vendas para e-commerce?

Essa ferramenta ajuda a compreender a jornada de compra do usuário e facilita que ele avance rumo ao fechamento da compra.

Também constrói uma relação de confiança com seu cliente, o que aumenta as chances de que ele volte a fazer negócio com a sua equipe.

O funil já era importante antes de 2020, mas, com a epidemia de coronavírus e o isolamento social, se tornou indispensável para dar destaque às lojas virtuais.


Existem números que reforçam isso.


Nos oito primeiros meses de pandemia, o comércio eletrônico viu a entrada mensal de novos concorrentes passar de uma média de 10 mil para mais de 16 mil, segundo levantamento da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).

A tendência deve se manter em 2021, com mais pessoas dando preferência às compras online – o que é uma ótima notícia para você.

Nas próximas linhas, vou te contar tudo sobre as etapas do funil de vendas para e-commerce, incluindo exemplos práticos e dicas certeiras para ter sucesso com sua loja na internet.

Vamos lá?

Qual o objetivo do funil de vendas?

O funil de vendas tem por objetivo mapear ações e guiar o consumidor rumo ao fundo, ou seja, transformar um visitante do seu site ou redes sociais em cliente e promotor da sua marca.

Essa ferramenta se baseia no fato de que existem etapas antes da decisão de comprar na web e, portanto, quem conquista o usuário nas fases iniciais tem vantagem na hora de vender.

O raciocínio faz sentido, porque, com tantas opções online, é provável que uma pessoa visite dezenas de e-commerces antes de comprar.


Ela compara preços, tipos de produto, frete e outras variáveis para escolher o que mais lhe agrada.

Porém, o risco de fraudes ou de adquirir itens de baixa qualidade adiciona valor à confiança.

Isso faz com que boa parte dos consumidores dê prioridade às lojas virtuais que conhecem e com as quais se sentem seguros para fechar negócio.

Ter um funil de vendas eficiente contribui para tornar a jornada de compra interessante, resultando em uma experiência positiva, que, além de aumentar as vendas, amplia a carteira de clientes habituais da sua empresa.

Não parece uma ótima ideia?

Quais são as etapas do funil de vendas para e-commerce?

O funil de vendas pode ser adaptado para diferentes modalidades de negócio.

No caso do e-commerce, a ferramenta é composta por 4 fases:

  • Atração

  • Ativação

  • Decisão

  • Fidelização.

Abaixo, trago mais detalhes sobre elas.

Atração

Na etapa de atração, o usuário da internet vê um material da sua empresa pela primeira vez, podendo entrar diretamente no seu e-commerce, visualizar uma resenha de produto, post nas redes sociais ou anúncio.

Daí a importância de criar presença digital para o seu negócio.

Tenha em mente que, quanto mais canais e esforços de divulgação você tiver, mais altas são as possibilidades de ser encontrado por um cliente em potencial.

Mesmo que ele não esteja procurando um produto, na fase de atração, você pode iniciar a conscientização sobre um problema, semeando futuras vendas.

Ativação

Depois de deixar uma boa primeira impressão, sua marca deve trabalhar para estreitar laços com o usuário, de forma que ele saiba mais sobre seu negócio e deixe alguns dados que serão acompanhados pela sua equipe de marketing e vendas.

Estratégias digitais como o marketing de conteúdo, blogs e redes sociais apoiam o aprofundamento da relação.

Elas mostram a sua empresa como uma organização parceira, que quer ajudar o consumidor a resolver suas demandas.

Para conseguir informações como o e-mail do visitante, vale investir na criação de conteúdo e material rico (exemplos são e-books, infográficos e tutoriais) que possam ser baixados em troca de um cadastro simples.

Decisão

Quando atinge certo grau de confiança junto à sua marca, o lead está pronto para avançar no funil de vendas, fazendo a primeira compra.

Geralmente, isso acontece depois de algum tempo de interações nos canais digitais, a partir do reconhecimento de marca e de call to action (CTA) para que ele conheça seu portfólio.

Procure apresentar suas soluções de maneira profissional, realista e sutil.

Sempre que possível, vale personalizar as propostas conforme as preferências do usuário.

Fidelização

É o famoso pós-venda, deixado de lado por muita gente.

Só que negligenciar essa etapa pode custar caro para sua empresa, porque, como nos ensinou o pai do marketing moderno Philip Kotler:

“Conquistar um novo cliente custa entre 5 e 7 vezes mais do que manter um atual.”

Então, organize formatos para dar continuidade às conversas com seus clientes, enviando newsletter e e-mails marketing, avisando sobre conteúdo seriado ou um novo vídeo no seu canal do Youtube.

Não se esqueça de pedir feedback após cada venda e atendimento, tratando o consumidor de modo gentil para melhorar a experiência.

Se esta fase obtiver sucesso, você não só terá um cliente leal à sua marca, como também um promotor que vai indicar suas soluções para quem ele conhece.


Otimize a página de produto

Foque nas informações sobre o produto, sua marca e aquilo que o cliente procura, usando insights obtidos através de dados (analytics).

Veja o que não pode faltar:

  • Design responsivo, limpo e organizado

  • Imagens reais, bem feitas e sob vários ângulos

  • Título claro, preciso e presente na URL

  • Preço

  • Breve descrição

  • Informações de entrega

  • Botão de compra ou adicionar ao carrinho, em destaque

  • Logo, nome e informações sobre sua empresa.


Otimize o carrinho

Quanto ao carrinho, a regra de ouro é ser simples.

Identifique os produtos pelo título, com descrições curtas e preço em evidência.

Também faça somente as perguntas necessárias para finalizar o pedido.

Você pode, ainda, mostrar avaliações de outros compradores para mostrar o nível de satisfação.

Otimize o checkout

Tornar a página de checkout intuitiva é fundamental para diminuir o abandono de carrinhos e elevar as vendas.

Posso citar três pontos essenciais para uma página favorável a conversões:


Insira as informações de que o cliente precisa de um jeito direto, sem burocracia ou palavras complicadas.

Deixe um link para as políticas de envio, troca e devolução para o caso de o cliente querer saber mais.

Barras de progresso são outra boa pedida, pois evitam que o usuário desista da compra ao perceber que faltam muitos passos para que seja concluída.

Checkout rápido

Um dos motivos mais frequentes para o abandono da compra são problemas de navegação e carregamento das páginas do site.

Fique de olho no seu servidor, design, plugins e outras funcionalidades para evitar esse problema.

Invista, também, em design responsivo – aquele que se adapta a qualquer tela, inclusive a de smartphones.

Agradecimento no checkout

Assim que a compra for fechada, informe e agradeça ao cliente.

O que é a régua de relacionamento?

Régua de relacionamento é uma sequência de ações que mantêm as interações com o cliente, servindo para todas as etapas da jornada de compra.

E-mail marketing e newsletter são formatos de comunicação tradicionais para a régua de relacionamento, mas outros canais digitais podem ser usados.

A sequência facilita o acompanhamento e incentiva ações por parte do lead, entregando valor por meio de mensagens personalizadas para clientes habituais, aqueles que abandonaram o carrinho de compras, quem não interage há muito tempo, entre outras categorias.

Conclusão

O funil de vendas para e-commerce faz toda a diferença nos resultados, porque permite o aprofundamento das conversas, considerando a maturidade do lead.

Essa estratégia respeita o tempo para a tomada de decisão do cliente, ganhando sua confiança antes de fechar negócio e facilitando novas vendas no futuro.